Medidor Bidirecional: Você já ouviu falar?



Se você não conhece essa peça, não se preocupe. É bem provável que este dispositivo ainda não faça parte da sua rotina.


Instalação elétrica não é algo que todas as pessoas entendem muito bem. O sistema é bem mais complexo do que aparenta à primeira vista, e ainda existem várias regras e leis sobre como fazê-lo. O medidor bidirecional, que só é usado em algumas condições específicas, é um bom exemplo disso.


O medidor de energia padrão é sempre o unidirecional, que mede só a energia que entra, ou seja, que será consumida. O medidor bidirecional se aplica quando a instalação do kit solar já está em fase de homologação, e para quem pretende investir em energia solar para o imóvel, ou mesmo para o profissional que atua com esse tipo de tecnologia, é de suma importância saber como ela funciona, como é instalada e quais as suas características.

Mas afinal: para que serve um medidor bidirecional?

Ele é um medidor do fluxo de energia de uma rede, capaz de medir tanto a energia consumida e adquirida da concessionária, como energia injetada pelo sistema de geração instalado no imóvel.

Via de regra: para cada unidade consumidora de que possua um kit solar, precisará ter um medidor bidirecional. Sendo assim, no momento da instalação do kit fotovoltaico, será necessário solicitar, também, a troca do medidor para a concessionária de energia.


Uma casa que seja completamente estruturada para economizar energia e ser autossuficiente, dependendo do dia, pode ter um consumo de energia negativo. O que isso significa? Que ela produz mais energia por meio dos painéis solares, por exemplo, do que consume em sua própria rede.

Através do medidor bidirecional, a concessionária pode medir quanto de energia o imóvel produziu, além do que consumiu. Esse valor é acumulado como créditos, mas que pode ser usado quando a Unidade Consumidora precisar consumir energia da concessionária.

Como funcionam os créditos de energia solar?

O seu cliente não receberá em dinheiro pela energia, mas sim, uma quantidade de quilowatts que pode utilizar, sem gerar tarifas adicionais em sua conta de energia. Esse valor tem validade de 60 meses, e se não for usado, o crédito é perdido. Mas a probabilidade do seu cliente precisar consumir estes “quilowatts-extra” de energia em até 5 anos é alta, então, deixe-o tranquilo pois este “racional” deve ser contemplado no dimensionamento do seu projeto – e caso esteja em incompatibilidade com os termos previstos pela Aneel, o parecer de acesso não será concedido.


As funcionalidades de um medidor bidirecional, certamente, ajudarão em diversos aspectos, principalmente no quesito sustentabilidade. Por isso, conhecê-lo e compreender o seu funcionamento agregará valor na hora de explicar as suas vantagens.

Como funciona a sua instalação?

Você não precisa se preocupar com a instalação, que é um processo simples, e realizado pela própria concessionária de energia. O seu cliente deverá solicitar a troca, mas a concessionária só cumprirá o serviço depois que a sua empresa de instalação do kit solar cumprir uma série de requisitos previstos nas regras da concessionária – e que são abordados nos cursos da Célula Energia.


Outro ponto importante: não há nenhum custo extra com esta operação. A concessionária de energia é quem arcará com os custos de troca da peça, assim como os possíveis custos de manutenção da mesma, sem gerar custos para o seu cliente.


Agora, você deve ter entendido a função e a importância do medidor bidirecional para a geração de energia através de um kit solar. Se quiser mais informações, conte com a equipe de especialistas da Célula Energia agora mesmo!

Entre

em contato

A Célula Energia é uma provedora de conteúdos, cursos e workshops na área de energia limpa e renovável.

© 2020 by CÉLULA ENERGIA. 

Whatsapp_Site.png